Powered by Rock Convert

A cidade de Fortaleza recebe milhares de turistas todos os anos. De acordo com dados da concessionária que administra o aeroporto da cidade, mais de 400 mil visitantes estrangeiros vieram à capital do Ceará em 2018.

Nem todo mundo gosta de ficar em hotéis. Além dos custos elevados, essa possibilidade de hospedagem é impessoal e impede o hóspede de cozinhar, por exemplo.

Para o proprietário, essa é uma oportunidade de ganhar dinheiro com o aluguel de temporada em Fortaleza. Isso representa uma chance de aumentar sua renda e reduzir o impacto do imóvel (IPTU) em seu orçamento financeiro.

Aluguel de temporada em Fortaleza: a imobiliária é necessária?

Para proteger o seu patrimônio, é importante contar com o suporte de uma imobiliária durante o processo de locação. Ainda que as pessoas possam negociar de maneira informal, isso traz riscos para as duas partes.

Ao locador, existe o perigo da inadimplência e dos danos causados pelo mau uso. Ao recorrer a uma imobiliária, a empresa toma os cuidados necessários para que o aluguel de temporada em Fortaleza respeite a Lei do Inquilinato.

Para quem alugar, a imobiliária funciona como um importante filtro, evitando que o consumidor caia em golpes, como alugar um imóvel que não existe.

Quais as vantagens de alugar?

Imóvel parado é prejuízo. Os custos relacionados à infraestrutura chegam todos os meses. Ao alugá-lo, seu dono consegue reverter esse cenário negativo, usando como principal ativo o potencial turístico de Fortaleza.

Ademais, como os contratos de aluguel de temporada em Fortaleza são de curta duração, no máximo 90 dias, o imóvel sempre estará alugado para um novo cliente — o que contribui para a sua preservação.

Contudo, as partes devem acordar seus deveres e direitos em um contrato de locação. É esse documento que será consultado caso haja algum desentendimento.

No contrato de locação devem constar informações sobre as condições de garantia, como o uso de fiador, depósito caução etc. Em alguns casos, o inquilino deve pagar 50% do valor de entrada no momento da reserva.

Quais são as obrigações das partes?

Cabe ao proprietário entregar um imóvel com condições de ser habitado, conforme as descrições que foram passadas ao locador. Ademais, caso haja algum problema estrutural durante o período de locação (falha na rede elétrica, hidráulica etc.) ele deverá se responsabilizar pela manutenção.

Já o inquilino deve respeitar as regras impostas no contrato, como o horário limite para festas — caso não haja nada especificando isso no documento, as normas do condomínio e, em último caso, a Lei do Silêncio deverão ser consultadas.

Além do mais, cabe a ele a obrigação de pagar o aluguel e zelar pelo imóvel durante a estadia.

Devido à lenta recuperação econômica, muitos brasileiros estão optando pelo turismo interno. Sendo assim, o aluguel de temporada em Fortaleza surge como uma forma de fazer com que esse investimento imobiliário traga retorno financeiro ao seu proprietário. Com um contrato de apenas 90 dias, já é possível obter bons ganhos.

Gostou deste artigo? Então, siga o nosso blog nas redes sociais. Estamos no Facebook, YouTube e Instagram.