Powered by Rock Convert

Se você acompanha os noticiários, certamente já ouviu falar em IGPM, não é mesmo? Principalmente se você tem algum investimento imobiliário. Afinal, é um índice econômico que influencia diretamente o setor. Entretanto, você realmente sabe o que é IGPM e qual sua relação com o valor do aluguel?

Neste artigo, você entenderá o que é esse indicador financeiro, de que é composto, por que é importante acompanhar sua variação e, ainda, descobrirá como é calculado. Acompanhe!

O que é IGPM?

Trata-se da sigla para Índice Geral de Preços do Mercado e é calculado mensalmente pelo Instituto Brasileiro de Economia da FGV — Fundação Getúlio Vargas. Esse indicador começou a ser medido a partir de 1989 a pedido da CNF (Confederação Nacional das Instituições Financeiras).

A cada 30 dias, a FGV divulga o resultado do IGPM para que o mercado se baseie em seu número para a tomada de diversas decisões. Para calculá-lo são levados em conta uma série de variedades e fatores, que incluem desde matérias-primas agrícolas até as mercadorias consumidas pelo comprador final.

Ou seja, considera-se os preços de diversos itens, como transporte, comida, vestuário, entre outros. Como esse índice acompanha as oscilações dos preços dos produtos e serviços em geral, pode-se dizer que é um espelho da realidade financeira no país.

Para que serve?

Por ser um indicador importante da macroeconomia no país, o IGPM serve para que os investidores tenham ideia de como anda a inflação e o mercado. Então, é um dado essencial para estudar os investimentos, inclusive os imobiliários. Basicamente, seu objetivo é permitir que os diversos setores da economia possam fazer os reajustes necessários para manter seu funcionamento.

Isso porque ele é referência para a correção de preços nos valores de preços de produtos, serviços, taxas e, inclusive, contratos de imóveis (seja de venda, seja de locação). Por esse motivo, é o principal índice utilizado para o reajuste dos valores dos aluguéis.

Como é calculado?

O índice é composto por outros três da seguinte forma:

  • IPA — Índice de Preço por Atacado, na razão de 60%;
  • IPC — Índice de Preços ao Consumidor, que equivale a 30%;
  • INCC — Índice Nacional do Custo da Construção, que compõe 10% do IGPM.

Saiba o que é cada um desses índices:

  • IPA: é composto pelas oscilações dos valores dos produtos industriais e agropecuários nas negociações entre empresas no atacado;
  • IPC: mede a variação dos preços das principais despesas das famílias brasileiras (alimentos, vestuário, educação, saúde etc);
  • INCC: acompanha os custos das construções habitacionais no país, levando em consideração as informações repassadas por produtores, atacadistas e construtoras.

Assim, com base na proporção de cada um dos três índices, a FGV calcula mensalmente o valor do IGPM. O período utilizado como base é sempre entre o dia 21 do mês anterior e o dia 20 do mês presente. Para saber como andam os preços no mercado, basta analisar a evolução do IGPM. Variações crescentes significam que os preços subiram e, desse modo, quanto maior o índice, maior o aumento dos preços.

Qual a influência do IGPM nos aluguéis?

O IGPM tem importância fundamental na economia do setor imobiliário porque abrange índices que se relacionam diretamente. Então, é com base nele que são feitos os reajustes de aluguéis e das parcelas de bens adquiridos, como no caso de financiamentos. Para isso, é considerado o percentual anual divulgado pela FGV.

Geralmente o reajuste do aluguel ocorre anualmente, no mês de aniversário do contrato. Logo, no mesmo mês da assinatura do contrato, no ano seguinte, será aplicado o IGPM acumulado nos últimos 12 meses.

Por exemplo, se o contrato de locação foi assinado em dezembro de 2017, até o mesmo mês de 2018 o valor permanece inalterado. A partir de janeiro de 2019 é cobrado o aluguel com reajuste conforme o IGPM acumulado referente a 2018.

Então, se o valor do aluguel era R$ 1000 e o IGPM fechou em 7,54% em 2018, o novo valor da locação será de R$ 1075,40. Caso você encontre alguma dificuldade em calcular o índice, pode utilizar a calculadora do Banco Central.

Agora que você já sabe o que é IGPM e sua importância no mercado imobiliário, tenha o hábito de acompanhar o índice a cada mês. Desse modo, tomará as melhores decisões com relação aos seus investimentos e saberá como calcular o valor do aluguel caso tenha investido em imóveis.

Quer saber mais sobre o setor imobiliário? Então, assine nossa newsletter para receber os melhores conteúdos sobre o assunto direto em sua caixa de entrada!