Powered by Rock Convert

Quem tem um imóvel disponível e deseja alugá-lo pode esbarrar na seguinte dúvida: como calcular valor do aluguel? Quais fatores levar em conta? Neste texto, vamos responder suas dúvidas sobre o tema. Portanto, continue a leitura.

Os fatores que influenciam no cálculo do valor do aluguel relacionam-se não apenas às características do imóvel ou à sua localização, mas também ao momento econômico que se atravessa.

A regra que vigora no setor imobiliário diz que o valor do aluguel variará entre 0,5% e 1% do valor de venda do imóvel. Para chegar a um valor justo, essa equação deve ser balanceada com os fatores que influenciam diretamente no preço do aluguel. Vamos a eles!

Condições físicas

Um dos componentes cruciais do valor de um imóvel tem a ver com o que ele oferece ao morador. Nesse sentido, algumas especificidades devem ser levadas em consideração:

  • metragem;
  • número de cômodos;
  • idade do imóvel (quanto mais antigo, maior pode ser a necessidade de manutenção das redes elétrica e hidráulica);
  • conservação da estrutura física;
  • possibilidade de reformar e reaproveitar o espaço de diferentes maneiras;
  • área de lazer (salão de festa, piscina, academia, playground);
  • segurança (sistemas de vigilância, porteiros).

Localização

A localização é um dos fatores determinantes para a definição do valor do aluguel de um imóvel. Se for boa, o preço será maior; do contrário, o valor do aluguel cairá. Mas o que define uma localização como boa ou não?

Um primeiro fator é a proximidade do imóvel às principais vias de acesso da cidade, facilitando o deslocamento não apenas em automóveis particulares, mas também nos transportes públicos.

O segundo fator é a infraestrutura comercial do bairro no qual o imóvel está localizado. Quanto maior a oferta de serviços (supermercados, farmácias, escolas, centros de saúde etc.), maior será o valor do imóvel.

Preço de locação aplicado na região

Para entender como calcular valor do aluguel, é também importante pesquisar o preço de imóveis com características parecidas na vizinhança. Isso proporcionará ao locador maior segurança na hora de estipular um valor, de forma que não esteja muito abaixo do potencial do imóvel nem muito acima dos preços praticados na região.

Essa busca pode ser realizada de maneira prática acessando os sites das imobiliárias ou aqueles especializados em aluguel e venda de imóveis.

Valor do condomínio e IPTU

O valor do condomínio dependerá, em sua maior parte, do número de apartamentos do edifício e da equipe de funcionários de que dispõe. Além da despesa com a folha de pagamento, o condomínio também cobrirá os gastos com água, energia elétrica e conservação predial.

O IPTU, por sua vez, é um tributo que incide sobre a propriedade de um bem imóvel e tem como base de seu cálculo o valor venal do imóvel. Este é definido a partir do valor do imóvel no mercado sob condições normais e se comercializado com pagamento à vista.

Custo Unitário Básico (CUB)

O CUB — Custo Unitário Básico — define o valor do metro quadrado dos imóveis em cada estado brasileiro. Seu valor é calculado e apresentado mensalmente pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon).

Por indicar o valor que o imóvel está valendo no mercado, a partir do CUB pode-se chegar ao preço do aluguel usando a regra mencionada no início do texto (de 0,5% a 1%).

Esperamos ter fornecido informações úteis sobre como calcular valor do aluguel. Não podemos finalizar sem mencionar, ainda que rapidamente, como o reajuste do aluguel deve ser calculado.

Esse cálculo pode utilizar 3 índices: IGP-M, IPCA e INPC. A escolha do índice pode ser combinado entre locador e locatário e constará no contrato. Foquemos no IGP-M, amplamente utilizado para definir o valor do reajuste anual.

O cálculo do Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M) é feito com base no IPA — Índice de Preços por Atacado (60% do valor), no IPC — Índice de Preços ao Consumidor (30% do valor) e no INCC — Índice Nacional de Custo de Construção (10% do valor). É divulgado pela Fundação Getúlio Vargas.

Se gostou do texto e quer ficar por dentro das novidades do mercado imobiliário, curta nossa página do Facebook e não perca nenhuma atualização.